Portal de Conferências da UnB, V Conferência Sulamericana de Contabilidade Ambiental

Tamanho da fonte: 
Contabilidade e Sustentabilidade: O Caso da Samarco S.A.
Ana Carolina Araújo Cabral, Araceli Cristina de Sousa Ferreira, Juliana Molina Queiroz

Última alteração: 2017-05-18

Resumo


A contabilidade socioambiental surge em um cenário em que “o elevado nível de degradação do patrimônio natural da humanidade com o desenvolvimento acelerado está gerando a preocupação com a proteção ambiental”. Verifica-se, assim, uma necessidade de investigar se os relatórios financeiros das empresas têm indicado potenciais agressões ao meio ambiente e, consequentemente, à sociedade. Uma agressão foi a tragédia no Rio Doce causada pela Samarco em 2015 decorrente do rompimento de uma barragem. Assim, este estudo buscou confrontar as informações contidas nos Relatórios Financeiros com o Relatório de Sustentabilidade. Além disso, foi analisada a vulnerabilidade social da região atingida. Os achados indicaram que os valores divulgados no relatório de sustentabilidade eram muito divergentes quando confrontados com as Demonstrações Financeiras. No ano do desastre não houve divulgação do Relatório de Sustentabilidade e poucas informações foram divulgadas detalhadamente. Ainda, ficou constatado que em apenas um dia a empresa perdeu o lucro dos dois anos anteriores. Constatou-se, ainda, a alta vulnerabilidade social.


Palavras-chave


Contabilidade Socioambiental; Samarco; Impacto Ambiental; Barragem.

Texto completo: PDF